Pelo treino se chega a excelência

Da redação: http://www.administradores.com.br

Está no Aurélio: “Treinamento” significa torna-se apto e capaz para determinada tarefa ou atividade. Essa questão, dentro de uma empresa, é primordial para a vida e o sucesso dela. E muitas organizações sabem disso, tanto que estão investindo cada vez mais em cursos que visam melhorar a produtividade de seus funcionários. Investimento que – está provado – dá certo!

De acordo com a PowerSelf Desenvolvimento Pessoal, os gestores estão abrindo mão do tempo de trabalho para o treinamento. Sejam eles in company ou fora do ambiente de trabalho, o resultado têm sido sempre satisfatório e têm uma ótima relação de custo benefício.

Apenas para ilustrar o interesse crescente que as empresas estão desenvolvendo em treino e capacitação de seus colaboradores, a Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento realizou uma pesquisa que mostra que os brasileiros passam 47 horas por ano em cursos de treinamento. O número equivale a cerca de 5,8 dias de trabalho intenso dedicados a atividades de capacitação, por ano: um crescimento de 20% em relação a mesma pesquisa anterior.

Em plena era da tecnologia e das disputas comerciais cada vez mais acirradas, as empresas exigem que seus colaboradores estejam sempre “prontos” para executar as tarefas pelas quais foram contratados ou nomeados. Isso, de acordo com Jaime Wagner, diretor da PowerSelf, impulsiona o freqüente aperfeiçoamento dos colaboradores dentro da organização, que estão preocupados em se atualizarem para nao perderem espaços. “Temos, hoje, muitas novidades ao nosso alcance e precisamos saber a melhor forma de aproveitá-las”, diz Wagner.

Nessa corrida pela excelência profissional, quanto mais criativo, mais eficaz será a capacitação. Apostar no lúdico, por exemplo, pode ser interessante para descobrir como o empregado reage frente a futuras realidades que pode enfrentar na empresa, como também para descobrir novos talentos.

A vantagem desse tipo de treinamento é misturar todos os níveis hierárquicos dentro da organização. “O mais interessante é em relação ao desenvolvimento do quadro de funcionários. Além de você treinar e formar equipes de altos executivos, as empresas podem preparar também os trainees”, diz a organizadora do Global Management Challenge, Márcia Placa.

Apesar de ser uma prática inovadora, os jogos como ferramentas de capacitação não possuem muitos entusiastas. “Os jogos de empresa, apesar de estar na moda, ainda não estão completamente disseminados e não tem o devido valor. Eles são uma ferramenta poderosa”, lembra Placa.

Além dos jogos, valem também palestras, workshops, e exposições que busquem melhorar a produtividade e até a auto-estima do funcionário. O que importa nesse processo é montar um modelo segundo o diagnóstico organizacional de cada empresa, em que as necessidades que se buscam suprir sejam levadas em conta.

Os impactos de um treinamento de longo prazo numa organização podem ser verificados através dos índices de desempenho, motivação e atitude dos participantes, que melhoram significadamente, melhorando, por conseqüência, o quadro produtivo da própria empresa.

Anúncios

,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: