Sou eu ou é você?

131934493163Olá Pessoal!

Faz muito tempo que não escrevo por aqui para vocês. Bote tempo nisso! rsrs

Em nosso momento atual, de crise, devemos pensar no que podemos oferecer a empresa que estamos para nos dar a possibilidade de manter nossos empregos. O grande problema é que hoje, com as demissões e os cortes, tudo fica mais difícil.

O que posso fazer para melhorar meu rendimento diante de tanta baixa? A reposta é simples! Capacitar para alcançar novos objetivos e metas. Nunca ficou tão claro que os mais capacitados serão os manterão os seus empregos. Penso que como profissionais, se pararmos no tempo ficaremos para traz, pois o tempo não pára. Pense nisso. Um belo dia um homem decidiu parar de melhorar e com isso ele tomou a pior decisão de sua vida. As pessoas se afastaram, seus negócios começaram a desandar, sua vida se tornou um caos. Ao mesmo tempo, ele vivia reclamando de sua vida e que ela não melhorava, que as pessoas não acreditavam mais no seu trabalho, etc etc… O que quero dizer com isso? Sabemos que para termos a atenção e nos sentirmos úteis, precisamos mais que nunca nos fazermos úteis. A vida não para é você quem para a vida, bem com toda veemência, sua vida, pois as outras vidas continuam.

Precisamos colocar em nossas mentes que o que somos é reflexo do que pensamos, e se pensamos de forma a deixar as coisas paradas, elas pararão. Fato! Isso acontece também no mundo profissional, é a mesma coisa. O movimento é o fluxo do universo, pois sempre está se movimentando. Daí eu pergunto. E por que nós que somos uma poeira queremos ficar parados? Muitos podem falar: Ahhhh mais eu me mexo só que tudo dá errado e nada nem ninguém me procura, nem me chama, nem me elogia! Exato, nada nem ninguém! Vamos refletir um pouco sobre essa afirmação, se nada nem ninguém lhe procura ou lhe elogia, é por nem você mesmo está fazendo isso. Primeiro devemos olhar para nós mesmos e fazermos tudo com nós mesmos o resto virá como complemento. A avaliação é contínua e ininterrupta! Somos o que somos por escolhermos ser assim, se você escolhe ser diferente, diferente o será! Não adianta por a culpa nos outros, sei que os outros tem sua importância em nossa vida, pois somos seres sociais. Mas se nem eu mesmo me olho, e me elogio, e me cuido e tudo mais, como que as pessoas irão olhar para você e lhe elogiar e cuidar de você? Pense num espelho que reflete para fora tudo que nele se coloca a frente. Pois é! Somos assim! Se queremos refletir coisas boas, precisamos ser bom, se queremos refletir competência, precisamos ser competente, se quisermos refletir beleza, precisamos ser belos, se quisermos refletir sorriso, precisamos sorrir. É assim que vida funciona, é assim que as coisas acontecem.

Não podemos nos deixar influenciar pelos outros, ou pela vida dos outros. Antes de tudo, devemos ser nós mesmos. Voltemos para o espelho. Não é tão bom quando você encontra alguém que reflete, sorri, mostra-se competente, todas as pessoas gostam dela? Isso muitas vezes nos causam inveja, só que pense um pouquinho. Será que ela realmente é tudo aquilo que você está vendo? Essas são suas expectativas sobre ela e não o que ela realmente é. Mas ela está sendo um espelho para você do que você é e sabe reconhecer, pois apenas reconhecemos tudo aquilo que já passamos e vivenciamos. Reflita também um sorriso, reflita também competência e verás que as pessoas se aproximarão de você novamente, reconhecendo suas qualidades, do mesmo jeito que você a reconhece nos outros.

Mas vocês podem se perguntar: É fácil assim? Respondo com voracidade: Claro que é! Lembre que somos o que somos devido a nossas escolhas, então o que você escolhe? Ser triste, decepcionado, amargurado, chato, reclamão? Ou ser feliz, com vontade de viver e dar o seu melhor? A partir de ponto de partida começarás uma mudança que será feita gradativamente e as pessoas notarão. É neste momento que perceberás que tudo apenas depende de você e não de ninguém.

Abraços a todos e me enviem Feedback!

Facebook: Thompson Cysneiros

Anúncios

  1. #1 por Winneton Dantas em julho 3, 2015 - 6:32 pm

    Olá! Encontrei o seu blog por acaso e o tema geral (Gestão de Pessoas) chamou-me a atenção.

    Dentro do contexto deste post e tomando por base meus conhecimentos e experiências, acredito que há no mercado de trabalho basicamente dois tipos de profissionais: o FUNCIONÁRIO e o COLABORADOR. Essas distinção eu mesmo o fiz baseado, como já dito, em minhas experiências e observações.

    O funcionário basicamente é aquela pessoa que está bem mais preocupada com questões salariais no final do mês e em executar o básico de suas atribuições, onde todas essas pessoas nunca se dão ou se dispõe por completo as necessidades da empresa. O rendimento ou capacidade produtiva também é bastante comprometida em virtude, normalmente, por falta de foco no que deve ser feito. Neste sentido, por consequência há carência de proatividade e profissionalismo íntegro.

    O colaborador caminha de outra forma! O colaborador possui uma visão mais ampla do sistema. Dificilmente um colaborador chega atrasado e/ou leva atestados a empresa. Tais profissionais são pessoas que conhecem muito bem o que deve ser feito e sabe interpretar muito bem a urgência de cada atribuição, bem como, comunica-se bem e antecipa-se a alguns eventos turbulentos dentro das rotinas diárias e também de alguns projetos. São prestativos, éticos, focados, especializados em suas áreas e possuem planejamento de vida e profissionais de curto e longo prazo. Destaca-se ainda em alguns profissionais o raro gosto pela constante leitura de livros na sua área aliado também a curso semestrais ou anuais.

    Tomando então a distinção não oficial entre funcionário e colaborador, torna-se mais fácil identificar agora quem são os funcionários e colaboradores na empresa em que atuam. Certamente aqueles com reconhecimento, premiações e promoções estão enquadrados como colaboradores ao invés de simples funcionários. Aos funcionários de qualquer empresa é necessário, sob minha perspectiva, entender e aplicar a auto-responsabilidade diariamente em suas ações pessoais e profissionais a fim de que estes possam entender quem são e o que fazem, para em seguida iniciar suas transformações pessoais e profissionais a um possível sucesso. Porém, a enorme dificuldade aos funcionários é entender tal questão, principalmente através da leitura, onde quase ninguém que se enquadre como funcionário, que “perder tempo” adquirindo conhecimento através de livros. A isso se deve o mal hábito da leitura outrora negligenciada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: