Arquivo para categoria Uncategorized

Sou eu ou é você?

131934493163Olá Pessoal!

Faz muito tempo que não escrevo por aqui para vocês. Bote tempo nisso! rsrs

Em nosso momento atual, de crise, devemos pensar no que podemos oferecer a empresa que estamos para nos dar a possibilidade de manter nossos empregos. O grande problema é que hoje, com as demissões e os cortes, tudo fica mais difícil.

O que posso fazer para melhorar meu rendimento diante de tanta baixa? A reposta é simples! Capacitar para alcançar novos objetivos e metas. Nunca ficou tão claro que os mais capacitados serão os manterão os seus empregos. Penso que como profissionais, se pararmos no tempo ficaremos para traz, pois o tempo não pára. Pense nisso. Um belo dia um homem decidiu parar de melhorar e com isso ele tomou a pior decisão de sua vida. As pessoas se afastaram, seus negócios começaram a desandar, sua vida se tornou um caos. Ao mesmo tempo, ele vivia reclamando de sua vida e que ela não melhorava, que as pessoas não acreditavam mais no seu trabalho, etc etc… O que quero dizer com isso? Sabemos que para termos a atenção e nos sentirmos úteis, precisamos mais que nunca nos fazermos úteis. A vida não para é você quem para a vida, bem com toda veemência, sua vida, pois as outras vidas continuam.

Precisamos colocar em nossas mentes que o que somos é reflexo do que pensamos, e se pensamos de forma a deixar as coisas paradas, elas pararão. Fato! Isso acontece também no mundo profissional, é a mesma coisa. O movimento é o fluxo do universo, pois sempre está se movimentando. Daí eu pergunto. E por que nós que somos uma poeira queremos ficar parados? Muitos podem falar: Ahhhh mais eu me mexo só que tudo dá errado e nada nem ninguém me procura, nem me chama, nem me elogia! Exato, nada nem ninguém! Vamos refletir um pouco sobre essa afirmação, se nada nem ninguém lhe procura ou lhe elogia, é por nem você mesmo está fazendo isso. Primeiro devemos olhar para nós mesmos e fazermos tudo com nós mesmos o resto virá como complemento. A avaliação é contínua e ininterrupta! Somos o que somos por escolhermos ser assim, se você escolhe ser diferente, diferente o será! Não adianta por a culpa nos outros, sei que os outros tem sua importância em nossa vida, pois somos seres sociais. Mas se nem eu mesmo me olho, e me elogio, e me cuido e tudo mais, como que as pessoas irão olhar para você e lhe elogiar e cuidar de você? Pense num espelho que reflete para fora tudo que nele se coloca a frente. Pois é! Somos assim! Se queremos refletir coisas boas, precisamos ser bom, se queremos refletir competência, precisamos ser competente, se quisermos refletir beleza, precisamos ser belos, se quisermos refletir sorriso, precisamos sorrir. É assim que vida funciona, é assim que as coisas acontecem.

Não podemos nos deixar influenciar pelos outros, ou pela vida dos outros. Antes de tudo, devemos ser nós mesmos. Voltemos para o espelho. Não é tão bom quando você encontra alguém que reflete, sorri, mostra-se competente, todas as pessoas gostam dela? Isso muitas vezes nos causam inveja, só que pense um pouquinho. Será que ela realmente é tudo aquilo que você está vendo? Essas são suas expectativas sobre ela e não o que ela realmente é. Mas ela está sendo um espelho para você do que você é e sabe reconhecer, pois apenas reconhecemos tudo aquilo que já passamos e vivenciamos. Reflita também um sorriso, reflita também competência e verás que as pessoas se aproximarão de você novamente, reconhecendo suas qualidades, do mesmo jeito que você a reconhece nos outros.

Mas vocês podem se perguntar: É fácil assim? Respondo com voracidade: Claro que é! Lembre que somos o que somos devido a nossas escolhas, então o que você escolhe? Ser triste, decepcionado, amargurado, chato, reclamão? Ou ser feliz, com vontade de viver e dar o seu melhor? A partir de ponto de partida começarás uma mudança que será feita gradativamente e as pessoas notarão. É neste momento que perceberás que tudo apenas depende de você e não de ninguém.

Abraços a todos e me enviem Feedback!

Facebook: Thompson Cysneiros

1 comentário

Excelência é sobretudo uma questão de talento

 

Idalberto Chiavenato

Para alcançar excelência organizacional, cada pessoa deve ser encarada como um centro de excelência e cada equipe como um centro de negócios. Cada subsistema deve adequar-se ao sistema total. A isto se chama alinhamento que permita conduzir à consistência e integração. E dentro dessa conceituação sistêmica, o resultado não deve constituir apenas a soma das partes envolvidas. Somar é fácil. O difícil é multiplicar. E a excelência é sem dúvida uma das decorrências desse emergente sistêmico que é a sinergia. Algo difícil, complexo, singular, específico, mutável, instável.
Contudo, para transformar cada pessoa em um centro de excelência é preciso que ela adquira competências individuais, técnicas e sociais através de uma aprendizagem constante e ininterrupta, seja liderada e impulsionada, seja direcionada para metas e objetivos, esteja engajada e motivada, receba incentivos e recompensas pelas suas conquistas e se sinta fazendo parte integrante da turma. Olhar cada indivíduo é importante por que cada pessoa é em si um universo, um mundo diferente, um poderoso sistema de aprendizagem e inteligência. Mas é igualmente importante ver o todo organizacional, ou seja, o universo de indivíduos e grupos, cada qual dando a sua parcela de contribuição. Este é um paradoxo da empresa moderna.

E tudo isso exige alguns cuidados a saber:

Planejamento da gestão de pessoas no longo prazo para buscar a experiência, conhecimento e competências necessários a cada ação futura. Cada administrador deve ser mais do que um simples gestor de pessoas. A gestão do conhecimento corporativo deve estar presente na gestão das pessoas, pois afinal quem aprende não é exatamente a empresa – que é uma ficção conceitual ou legal – mas as pessoas que dela participam, pensam e reflexionam, tomam decisões, agem e avaliam seus comportamentos em função dos resultados alcançados. Uma das responsabilidades do gestor de pessoas é contribuir para que o conhecimento seja devida e rapidamente compartilhado e aplicado pela sua equipe. Conhecimento sem utilização de nada vale.

– Para obter resultados diferentes são necessárias competências diferentes e, muitas vezes, pessoas diferentes. Isso implica em fazer profundas mudanças nos tradicionais programas de recrutamento e seleção, onboarding, treinamento e desenvolvimento, incentivos e recompensas, sucessão, para acompanhar e aproveitar as mudanças que ocorrem no negócio da empresa, no mercado, na tecnologia, na concorrência, etc. Tudo isso precisa deixar de ser executado exclusivamente pelo RH e ser estendido a todos os líderes da empresa e, principalmente com a ativa participação dos principais interessados: todos os colaboradores da empresa. Sem eles, nada feito.

Já que os negócios são globais e planetários, o treinamento e a capacitação precisam tornar as pessoas cidadãs globais e adequadas a diferentes culturas no cotidiano de trabalho. É preciso que as pessoas adquiram visão periférica e aprendam com o mundo exterior. Já dissemos que não se trata apenas de ensinar, mas de aprender. E isso envolve não apenas tarefas e atividades, mas acima de tudo fazer com que as pessoas pensem, reflitam, analisem, avaliem, ponderem, critiquem e façam melhorias que, quase sempre significam mudanças. Em outras palavras, utilizem seu órgão mais sofisticado: o cérebro. E seu desdobramento maior: a inteligência. Cada negócio frutifica em função das inteligências utilizadas.

É preciso formar líderes de classe mundial, principalmente nas empresas que mantém operações ao redor do planeta para que conheçam melhor os mercados externos e saibam aproveitar as oportunidades de novos negócios. Afinal, administradores também são pessoas como quaisquer outras, mas com o agravante de precisar liderar, articular e impulsionar pessoas. O velho padrão de executivo autocrático ainda existe em muitas empresas que ainda não se deram conta da necessidade da liderança impulsionadora em todos seus níveis hierárquicos. A liderança de lideranças é o ponto de início nesta complicada jogada estratégica. O exemplo deve vir de cima. É lá que estão os modelos de comportamento a seguir.

O desafio está em colocar todas as técnicas disponíveis em ação e suprir toda a cadeia de valor da empresa para fechar o ciclo do capital humano, que é o seu patrimônio mais valioso e o seu maior capital de risco. Capital humano se constrói com talentos. E apesar da recente crise mundial a guerra por talentos continua cada vez mais intensa assumindo novas formas e caminhos e com targets cada vez mais precisos. Mas a quantidade de pessoas está cedendo espaço para a qualidade das pessoas. É o velho pregão de fazer cada vez mais com cada vez menos. Competências individuais, gerenciais e funcionais estão sendo cada vez mais valorizadas no mercado, pois são a base das competências empresariais e constituem além dos produtos e serviços, métodos e processos e outros ativos fundamentais a sua principal vantagem competitiva. Lembre-se do velho ditado: quem não tem competência não se estabelece.

Convergência é fundamental para obter foco em qualquer negócio. Mas ela costuma trazer junto o pensamento coletivo e de acomodação. Parece paradoxal, e é, mas é preciso também sair da caixa e estimular o pensamento divergente para alcançar imaginação e criatividade e, com isso, provocar idéias que tragam inovação. A cultura corporativa deve permitir flexibilidade na maneira como as pessoas pensam e agem, como elas se relacionam entre si e com o seu trabalho. Criatividade significa muito mais do que simplesmente quebrar regras vigentes. A criatividade conceitual – aquela que gera idéias que mudam conceitos e práticas – somente existe e funciona quando as pessoas possuem as seguintes características:

  • Fluência: representa a quantidade ou volume de idéias geradas.
  • Flexibilidade: é a capacidade de pensar em várias e diferentes direções.
  • Originalidade: é a habilidade de gerar idéias novas, especiais e originais.
  • Relevância: é a chave da diferença entre criatividade artística e a criatividade conceitual. A criatividade conceitual deve ter fluência, flexibilidade e originalidade, mas deve também identificar e produzir uma solução relevante e importante para um problema existente. Se não as pessoas serão apenas criadores artísticos preocupados com meras formalidades ou perfumarias. Em geral, as empresas se concentram em criadores artísticos e ignoram os criadores conceituais.
  • 

Toda essa formidável inteligência coletiva precisa ser devidamente identificada, localizada, aproveitada e posta em marcha para proporcionar as mudanças dentro de nossas empresas e ao longo dos sistemas sociais.

3 Comentários

Os sete talentos do profissional do futuro

Por Fábio Bandeira de Mello, www.administradores.com.br

Todo o profissional quer fazer parte de uma excelente empresa, estar nas melhores equipes e ver seu trabalho ser reconhecido. Mas, você sabe qual o principal fator que torna determinada organização um excelente local para trabalhar ou ser considerada uma empresa de sucesso?

Muitas pessoas ainda não perceberam, mas o fator fundamental que faz empresas se destacarem com excelentes resultados e serem bem vistas por todos, é justamente a atuação dos seus próprios funcionários. Equipes capazes, motivadas e empenhadas fazem com que organizações cresçam e procurem sempre os melhores resultados.

Independente da área de atuação de um profissional, para fazer parte de equipes vitoriosas, é importante possuir uma capacitação adequada e demonstrar vontade e capacidade para vencer os desafios que o trabalho impõe. Parte destas competências e valores são naturalmente adquiridas ao longo das experiências de vida, e outras adquiridas pela necessidade de se sobressair no mercado profissional.

Só que, muitos valores e características que antes eram vistas como suficientes e ideais, se transformaram em apenas competências básicas. Com um mercado cada vez mais exigente, os profissionais têm sido testados e postos à prova em suas atitudes e comportamentos.

Segundo o consultor em gestão e orientação de pessoas e Vice Presidente da Thomas Brasil, Edson Rodriguez, “as necessidades do mercado de trabalho estão em constante mudança e as habilidades que eram pouco requisitadas no passado agora são consideradas essenciais, durante o mapeamento de talento realizado por empresas”.

O especialista Rodriguez comentou sete características de profissionias que as empresas têm buscado para formação de suas equipes pensando no presente e futuro da organização. Confira:

Auto Gerenciamento: capacidade do indivíduo em se auto motivar, disciplinar, cobrar e avaliar os resultados obtidos. Em suma, ele deve ser capaz de realizar projetos, desempenhar tarefas, buscar soluções e identificar formas de implementar essas soluções.

Comunicação Múltipla: habilidade de se comunicar de modo realmente eficaz em inglês. Essa deve ser a primeira prioridade na área de línguas estrangeiras, salvo casos específicos, e antes de sair para uma terceira língua, certificar-se de que o inglês está realmente bom. Outras formas de comunicação é explorar, conhecer o máximo e manter-se atualizado com relação a blogs, twitter, internet, intranet, processos e sistemas de informação e transmissão de dados.

Negociação:
dedique especial atenção às suas habilidades no quesito capacidade de negociação, isso é, procure apresentar ideias de modo claro e convincente, argumentar de forma positiva, franca e objetivamente e ouça com atenção as objeções para construir formas convincentes de superá-las.

Adaptabilidade: o profissional do futuro não deve apenas assumir uma posição de aceitar as mudanças, mas sim procurar prevê-las e antecipar-se a elas. A capacidade de facilitar o processo de mudanças, quaisquer que sejam, para as pessoas à volta também é uma característica importante e uma habilidade a ser cultivada.

Educação Contínua: a vida é um aprendizado constante e no mundo moderno isso se torna cada vez mais verdade. Novas descobertas e processos mais eficazes surgem a cada momento. Por isso, o processo de treinamento e desenvolvimento de um profissional de sucesso ocorre por toda a sua vida. Ele tem que estar constantemente se atualizando, buscando novos conhecimentos e novas abordagens.

Domínio da Tecnologia faz diferença. É imprescindível buscar, usar e fomentar o uso de tecnologia de ponta além de decretar sua própria obsolescência e partir para patamares mais altos de tecnologia.

Foco nos Resultados: as pessoas são avaliadas por suas ações e pelo resultado obtidos. Por isso, reflita sobre qual é o resultado que se busca e procure identificar o que agrega valor em termos de custos/esforços e centrar-se nisso.

Não é de uma hora para outra que o sucesso e o reconhecimento profissional acontecem. É preciso muito trabalho, determinação e foco naquilo que faz.

3 Comentários

Fernado Henrique Cardoso fará a palestra de encerramento do CONARH – 2009

Assessoria de Comunicação da ABRH-Nacional

São Paulo – O ex-Presidente da República Fernando Henrique Cardoso assinalou que representações sociais, como partidos políticos e sindicatos, estão mais frágeis, enquanto que a internet, por meio de suas redes sociais e ferramentas de interação, como os blogs e o twitter, por exemplo, se fortalecem dia após dia. A afirmação foi feita em reunião com dirigentes da ABRH-Nacional, quando Fernando Henrique Cardoso confirmou que fará a palestra de encerramento do Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas – CONARH -, no próximo dia 21 de agosto, debatendo o tema “Da realidade que temos para o futuro que queremos: oportunidades e tendências”.

Segundo Cardoso, muitos podem imaginar que a modernidade trouxe o fortalecimento do indivíduo, mas isso é apenas uma ilusão, pois mesmo nos tempos atuais, o indivíduo precisa agir em conexão com outros:

“É fato que as instituições coletivas, por meio das quais as pessoas se faziam representar, como partidos políticos e sindicatos, não tem mais tanto poder quanto no passado, mas o indivíduo não pode agir sozinho. O que estamos vendo é que, hoje em dia, organizações sociais, como governos e empresas, não precisam mais de intermediários para conversar com a população, podendo fazê-lo pela internet”, assinalou.

CONARH 2009 – O Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas, organizado pela ABRH-Nacional, acontece entre 18 e 21 de agosto no Expocenter Transamerica, em São Paulo. Este ano, o evento vai debater o tema “Da realidade que temos para o futuro que queremos: oportunidades e tendências”, buscando compreender os modelos organizacionais que conseguem responder com mais agilidade e eficácia a situações econômicas complexas, que exigem grande transformação.

Segundo Luiz Edmundo Rosa, Diretor Geral do CONARH, um dos temas que o CONARH 2009 vai focar é a questão da importância de líderes que atuam de modo responsável, ou seja, focando a perenidade do negócio e não apenas resultados de curtíssimo prazo:

“Para debater esse tema, já definimos a vinda de John Wells, Presidente do IMD, uma das mais importantes escolas de negócios do mundo, com sede na Suíça. Wells, um dos principais articuladores mundiais do movimento por lideranças responsáveis, vai evidenciar como organizações com líderes que atuam com responsabilidade tem melhores resultados e equipes mais comprometidas”, explica.

Para Luiz Augusto Costa Leite, Coordenador do Comitê de Criação do CONARH, o momento é importante, pois enquanto muitas empresas enxergam apenas uma crise no horizonte, várias outras encontram ótimas oportunidades de negócios:

“A crise é séria e trará consequências para a economia nos próximos meses. No entanto, notamos empresas mais preparadas, capitalizadas, estruturadas, que estão preservando suas equipes de profissionais e que sairão deste momento muito mais fortalecidas. O que queremos mostrar em nosso congresso é justamente como alcançar essa vantagem competitiva por meio de uma gestão de pessoas que avalie corretamente as tendências e saiba aproveitar as oportunidades”, alerta.


Deixe um comentário

Consultoria Online – Web 2.0

Olá Senhores Leitores,

Estamos a partir da data de hoje (07/01/2009) disponibilizando o serviço de Consultoria Online, através da ferramenta interativa da Meebo.

meeboAo utilizar o serviço, os  vocês poderão obter um pré-atendimento online, recebendo assessoria e consultoria nas áreas de  Recursos Humanos, Gestão de Pessoas, Avaliação de Desempenho, Cargos e Salários, Clima organizacional e Seleção de Pessoal.

O serviço estará disponível de terça a sexta das 10hs às 12hs e das 14hs as 16hs.

Dúvidas entrar em contato via Meebo ou thompson@icomuni.com.br

Obrigado!

Deixe um comentário